top of page
Buscar
  • Foto do escritorSINTUFF

Por que o Dia da Consciência Negra é tão importante e necessário?


SINTUFF participou da Marcha da Periferia, realizada em Madureira, no Dia da Consciência Negra. Foto: Raoni Lucena

Vinte de novembro é o Dia da Consciência Negra no Brasil, instituído pela lei nº. 12.519 de 10 de novembro de 2011. A data remete ao aniversário da morte de Zumbi dos Palmares, símbolo de resistência contra a escravidão. Por que essa é uma data tão importante e necessária?

No Brasil, negras e negros representam 75,7% das vítimas de homicídio e também são os maiores alvos da violência policial. (Fonte: Atlas da Violência)

No segundo trimestre de 2021, a taxa de desemprego entre trabalhadores pretos e pardos era de 16,2%, enquanto a dos brancos estava em 11,7%. Se for levado em conta o desemprego acima de dois anos, os trabalhadores negros também acabam figurando entre os mais atingidos. São 2,5 milhões contra 1,4 milhão de brancos. (Fonte: PNAD/IBGE).

Pretos e pardos são maioria em setores com remuneração mais baixa: agropecuária (60,8%), construção civil (63 %) e serviços domésticos (65,9%) (Fonte: IBGE). Dos 39,1 milhões de trabalhadores que estão na informalidade, cerca de 24 milhões (61,3%) são pretos ou pardos. (Fonte: FGV).

Levantamentos apontam adversidades no acesso à mobilidade para as mulheres negras. Pesquisa realizada no Distrito Federal pelo Instituto de Pesquisa e Estatística do Distrito Federal (IPEDF) revelou que as mulheres negras são as que mais se deslocaram para o trabalho de ônibus (45,5%) e a pé (12,7%), seguidas pelos homens negros (32,5% e 9%, respectivamente).

Um estudo revelou que mulheres são 75% das vítimas de violência física e sexual no Brasil. Mulheres pretas e pardas são ainda mais afetadas. Em algumas regiões, mulheres negras têm mais que o dobro do risco de sofrer algum tipo de violência em comparação às brancas. (Fonte: Vital Strategies, com dados do SUS).

Todos esses dados corroboram a perpetuação do racismo e encerram o mito de democracia racial no Brasil. Estatísticas tão graves só afirmam que o Dia da Consciência Negra permanece extremante pertinente e as mobilizações antirracistas continuam imprescindíveis para combater as violentas desigualdades raciais que acometem a sociedade brasileira.

bottom of page