top of page
Buscar
  • Foto do escritorSINTUFF

Assembleia docente rejeita proposta do governo e instala Comando de Greve na UFF

Atualizado: 2 de mai.

Da Redação da Aduff

Por Aline Pereira e Hélcio Lourenço Filho

(Editada pela Imprensa do SINTUFF)

Assembleia docente na UFF rejeitou a proposta do governo e instalou o Comando Local de Greve, nesta segunda-feira (29), primeiro dia da adesão da categoria ao movimento paredista nacional da Educação Federal.


Foi ainda votado o encaminhamento à Reitoria da UFF, já legalmente notificada sobre a greve, acerca da suspensão do calendário acadêmico, a fim de garantir, futuramente, a reposição das aulas do período de paralisação. 


A rejeição da proposta do governo foi precedida de uma sequência de falas nas quais se avaliou que, mesmo que já represente um resultado do movimento paredista, ainda é insuficiente no ponto de vista salarial e da carreira. Foi ainda muito ressaltado, por professores e professoras, a inexistência, até aqui, de quaisquer respostas do governo Lula em relação à recomposição dos orçamentos da Educação federal. 


Vários docentes afirmaram que essa pauta não é secundária: é fundamental para o funcionamento das instituições federais de ensino, para o desenvolvimento do ensino, da pesquisa e da extensão e para as políticas que permitam a permanência dos estudantes na universidade. 


O quadro atual, afirmaram, é insustentável e, se não for revertido, projeta um processo de inviabilização do funcionamento das instituições de ensino.  


Comando Local de Greve 


Os professores e as professoras da UFF, tanto em Niterói quanto em outros campi, se apresentaram para compor o Comando Local de Greve (CLG) - o que foi referendado pela assembleia. 


O Comando Local de Greve assume tarefas de condução e de mobilização da greve na UFF, em articulação com os três segmentos da universidade.


SINTUFF saúda Assembleia Docente


Em representação do Comando Local de Greve (CLG) do SINTUFF, as coordenadoras gerais do SINTUFF, Alessandra Primo de Moraes, Lucyene Almeida de Faria Brito, e o conselheiro fiscal do sindicato, Carlos Abreu Mendes, saudaram a Assembleia e manifestaram apoio à greve docente. O CLG do SINTUFF frisou a importância da unidade dos três segmentos (docentes, estudantes e técnico-adm.) na luta em defesa da recomposição orçamentária das universidades.



Comments


bottom of page