• SINTUFF

SINTUFF aprova ajuda às famílias de vítimas da Covid que estavam na linha de frente no HUAP


Foto: Clever Felix/LDG News/SINTUFF.

O HUAP registrou cinco óbitos no seu quadro de trabalhadores. Destes, três mortes foram de servidoras que estavam ativas e eram sindicalizadas. O SINTUFF verificou que a reitoria, apesar de emitir nota de pesar, não se prestou a qualquer iniciativa no sentido de procurar as famílias para lhes oferecer orientação e amparo. Dentre esses óbitos, familiares relatam que há casos de servidoras que pediram liberação por serem grupo de risco e que o mesmo lhes foi negado, o que contraria a liminar obtida pelo sindicato e colocava em perigo a vida dessas companheiras.

O SINTUFF procurou as famílias, ofereceu amparo jurídico e forneceu orientação sobre como os familiares poderiam garantir seus direitos administrativamente junto à universidade. Em mais de um caso, as servidoras eram peça-chave da renda familiar, elemento que se agrava em tempos de crise econômica. Além do luto pela perda de entes queridos, fruto da irresponsabilidade de gestores, as famílias ainda precisam lidar com imensas dificuldades financeiras geradas pela tragédia.

Diante desse quadro, a Assembleia Geral do SINTUFF, por maioria, aprovou ajuda social de um salário mínimo por seis meses para cada família de servidora técnico-administrativa sindicalizada, ativa no HUAP, que veio a óbito por Covid-19. O Departamento Jurídico está auxiliando as famílias sobre a possibilidade de responsabilizar judicialmente as gestões da universidade e do hospital pelas mortes.

O papel do SINTUFF durante a pandemia

O SINTUFF considera que não é papel regular do sindicato fornecer auxílios dessa natureza. Essas é uma obrigação do estado, dos governos e dos gestores. Contudo, vivemos em um momento especial, em meio a uma pandemia, o que justifica uma atuação diferenciada nesse sentido, a exemplo do que ocorreu quando o SINTUFF comprou EPIs para os servidores do HUAP e de Oriximiná. Não muda o fato que o sindicato não deve atuar em substituição ao poder público e sim em sua cobrança.

Paralelo a isso, o SINTUFF aprovou em sua Assembleia fazer campanha pela aprovação do projeto de lei que concede indenização de R$ 50 mil a profissionais da área da saúde que vieram a óbito após contraírem o coronavírus, por atuarem na linha de frente de combate à pandemia.

Endereço:
Rua Coronel Tamarino, nº 37 - Gragoatá

Niterói - RJ

CEP: 24210-380

contato@sintuff.org.br

Telefones: (21) 2717-9292 / 3604-1800

© 2013

by Marcello Bertolo

  • Blogger Square
  • b-facebook
  • Google Round
  • Twitter Round
  • b-youtube