Buscar
  • SINTUFF

Manso com Bolsonaro, feroz contra o sindicato


Foto: Luiz Fernando Nabuco/ADUFF

Reitoria de Antonio Claudio acumula processos judiciais contra o SINTUFF no intuito de falir a entidade


Quando o assunto é combater um governo inimigo da ciência, que bloqueia os recursos das universidades federais, o reitor Antonio Claudio é omisso e tímido nas críticas. Em diversos episódios a reitoria atual se posicionou de forma bajulatória ao governo Bolsonaro, na intenção de mostrar serviço aos detratores da UFF. Diferente da relação amigável com o governo de extrema-direita, a reitoria é contundente em sua política de aniquilar a representação sindical dos técnico-administrativos.


Durante a gestão de Antonio Claudio avançam de forma implacável os processos judiciais contra o SINTUFF. Em iniciativa inédita em todo o país, Sidney Mello e Antonio Claudio expulsaram a sede do sindicato de dentro do campus universitário. A reitoria move cobranças de retroativos de aluguéis com ações adjacentes cujo prejuízo ao sindicato pode ultrapassar a casa de 1 milhão de reais. Em uma das decisões judiciais, a UFF já cobra execução de R$ 271.123,57 do sindicato pela reintegração de posse da sede no Valonguinho referentes a apenas 20 meses. Um tratamento diferente ao oferecido aos irregulares cursos pagos de pós-graduação, por exemplo, que utilizam as instalações da universidade de forma gratuita. Em relação à subsede do Hospital Universitário Antonio Pedro (HUAP), mesmo com a recomendação do juiz para que as partes conciliassem a permanência do sindicato, a reitoria não manifesta intuito em negociar.

Há em curso ações movidas pela reitoria com o objetivo de punir diversas greves e lutas da categoria. Mesmo quando o sindicato é absolvido em alguma instância, é sistemática a política da reitoria em recorrer a uma instância maior no intuito de penalizar o SINTUFF. É uma prática constante da reitoria de Antonio Claudio a judicialização da atividade sindical.


Fica nítido que Antonio Claudio tem a intenção política deliberada de estrangular financeiramente a representação sindical. Os ataques à entidade representativa e eleita dos técnico-administrativos é uma extensão da postura do reitor em relação aos servidores ao longo de todo o seu mandato. O método da reitoria é atacar direitos e obstruir quem os defende. Votar em Antonio Claudio representa estender por mais quatros anos as práticas antissindicais e antitrabalhador que criminalizam o SINTUFF e assediam institucionalmente a categoria. O sindicato, com todas as chapas que compõem a sua direção, faz um apelo para que os técnicos compareçam em grande quórum às urnas no intuito de dar um basta a essa reitoria.


Posts recentes

Ver tudo