top of page
Buscar
  • Foto do escritorSINTUFF

Assembleia aprova continuidade da greve, com divergência sobre a orientação do CNG

Atualizado: 19 de jun.

A Assembleia Geral do SINTUFF, realizada na Casa do SINTUFF nesta terça-feira (18), debateu a proposta do governo apresentada na sexta Mesa Específica e Temporária e as orientações do Comando Nacional de Greve (CNG) da FASUBRA. A continuidade da greve foi aprovada por unanimidade, conforme orientava o CNG para as bases. Contudo, houve divergência acerca da avaliação do Comando Nacional, que foi rejeitada por 48 votos a 20, com duas abstenções. Desta forma foi aprovado um texto alternativo a ser apresentado pela delegação do SINTUFF ao CNG, que tem como ponto de destaque a rejeição da proposta do governo.


Por 42 votos a 29, com 3 abstenções, a Assembleia aprovou que o CNG da FASUBRA deveria defender um reajuste salarial de 34%, parcelado em três anos, conforme era a proposta inicial da Federação na deflagração da greve. A proposta de autorizar o CNG a construir um termo de acordo apresentando melhorias na proposta apresentada pelo governo foi rejeitada por ampla maioria, sem votos favoráveis e 16 abstenções. Por ampla maioria, a Assembleia aprovou resolução pela retirada da proposta do Ministério da Educação (MEC) que cria o técnico-administrativo substituto, vínculo de trabalho temporário que já existe na categoria docente. Sobre o reposicionamento dos aposentados, foi aprovado que o SINTUFF defende que o mesmo seja incluído no acordo de greve de imediato, sem “pegadinhas”, sem grupos de trabalho desvinculados do impacto orçamentário, que seja colocado de forma objetiva no acordo de greve.


Por fim, foi eleita a delegação ao CNG. A chapa Combate obteve 38 votos e elegeu três representantes: Cirlene Coelho de Mattos Chagas, Heloiza Helena Gonçalves Neves e Vera Regina Ramos de Oliveira. A chapa Em Defesa da Democracia conquistou 27 votos e elegeu duas pessoas ao CNG: Leila Gomes de Azevedo e Maria Thereza Rodrigues da Silveira. Houve três abstenções.

1 Comment


meninascom2
Jun 19

Todas as faculdades do Rio já saíram da greve e a uff nada.

Like
bottom of page