top of page
Buscar
  • Foto do escritorSINTUFF

Sem nova proposta do governo à mesa, a greve continua e Assembleia avança em novas ações


Assembleia de Greve realizada nesta terça-feira (7), na Escola de Serviço Social, mais uma vez deliberou de forma unanime pela continuidade do movimento paredista, tendo em vista a falta de novas respostas do governo acerca das reivindicações da categoria. Além da manutenção da greve, a Assembleia aprovou diversos encaminhamentos referentes à mobilização política da categoria e elegeu nova delegação ao Comando Nacional de Greve (CNG).

 

Foi aprovado intensificar a denúncia de desrespeito por parte da superintendência da EBSERH e da reitoria da UFF em relação às reivindicações dos(as) servidores(as) do Hospital Universitário Antonio Pedro (HUAP) em greve. Em audiência (2) marcada sobre a greve no hospital, mais uma vez a superintendente Verônica Alcoforado de Miranda se fez ausente. Foi deliberada a cobrança à reitoria e ao Conselho Universitário (CUV) por uma Audiência Pública sobre a crise orçamentária da UFF. Por fim, foi encaminhada, de forma favorável, a participação do SINTUFF em uma nova caravana de mobilização à Brasília.

 

Entre resoluções relativas à conjuntura geral, a Assembleia aprovou moção de apoio à greve dos(as) trabalhadores(as) da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH). Foi ratificada pelos presentes a divulgação da campanha de solidariedade da CSP-Conlutas às vítimas da crise climática no sul do país, com incentivo à base por doações e uma contribuição financeira do SINTUFF para esta campanha.

 

Para representação no Comando Nacional de Greve (CNG) foram formadas duas chapas. A chapa 1 obteve 42 votos e indicou Maria da Graça Pereira de Oliveira, Milton dos Santos e Paulo de Souza. A chapa 2 angariou 24 votos e enviará Natalícia Sobral e Paulo Lara ao CNG. Uma terceira chapa foi inscrita mas não obteve votos suficientes para enviar representantes.

Comments


bottom of page