top of page
Buscar
  • Foto do escritorSINTUFF

Plenária da FASUBRA aprova estado de greve por reajuste e reestruturação da carreira

Fonte: FASUBRA Sindical


Nos dias 9 e 10 de dezembro aconteceu a última Plenária Nacional da FASUBRA Sindical deste ano. Reunidos no Auditório do Centro de Saúde da UnB, diversas entidades da base da federação estiveram presentes. A Plenária contou com a participação de 38 entidades, sendo 1 apenas como observadora, com o credenciamento de 169 delegadas e delegados. Foram cerca de 250 participantes, entre delegados, observadores, coordenadores da FUSUBRA, além das trabalhadoras e trabalhadores da federação. O SINTUFF participou com uma delegação de seis representantes eleitos em assembleia. Entre os encaminhamentos deliberados ao final da plenária, destaca-se a construção de um calendário de mobilização que traz orientação de mobilização e indicativo de greve por recomposição salarial e reestruturação da carreira.

 

Resolução sobre o processo de negociação da carreira

 

Considerando o resultado de plenária realizada em 30 de setembro e 01 de outubro de 2023, que aprovou a proposta de aprimoramento do PCCTAE, já apresentada por toda direção da FASUBRA ao governo por meio da Mesa Específica e Temporária;

 

Considerando que, passados mais de 60 dias da apresentação das propostas, o governo ainda não convocou a Mesa Específica e Temporária que trata do aprimoramento do PCCTAE;

 

Considerando que os trabalhos para unificação já estão em andamento entre FASUBRA e SINASEFE e que há reunião entre as duas entidades agendada para 11 de dezembro;

 

A Plenária da FASUBRA reunida nos dias 9 e 10 de dezembro de 2023, RESOLVE:

 

1.         Reafirmar a proposta de aprimoramento da carreira aprovada na plenária anterior, entregue oficialmente ao governo e que teve como preceitos básicos:

 

a.         Piso de 3 Salários-Mínimos; STEP de 5%; Diminuição dos níveis de classificação de 5 para 3; Diminuição da quantidade de padrões da matriz; Reposicionamento facilitado na tabela aprimorada; Distribuição equitativa de recursos da reestruturação; Diminuição das disparidades intracarreira; Diminuição do interstício para 12 meses; Manutenção matriz única; Recomposição no Vencimento Básico; Sem risco de VBC; Ampliação IQ; Implementação do RSC.

 

2.         Reafirmar a necessidade urgente de que a direção da FASUBRA atue na cobrança sistemática de uma resposta do governo e oriente as bases a também fazê-lo, em todos os meios possíveis, como cobranças a ministros e parlamentares, no âmbito nacional e local.

 

3.         Aprofundar o diálogo com o SINASEFE no sentido de construir uma proposta unificada de aprimoramento, mesmo não sendo condicionante para negociação com o governo na Mesa Específica e Temporária e na CNSC Nacional.

 

4.         Construir a unidade da categoria com aprovação nessa plenária do estado de greve, com fortes mobilizações (caravanas, paralisações, e busca de apoio entre os parlamentares e reitores(as), radicalizando as ações rumo à construção de uma forte greve logo para o início de 2024, que efetivamente nos permita conquistar a carreira aprovada pela categoria.

Comments


bottom of page