Buscar
  • SINTUFF

Controladas pela reitoria, câmaras do CUV ignoram proposta sobre jornada dos técnicos


As câmaras especializadas do Conselho Universitário (CUV), de forma flagrantemente proposital, ignoraram proposta de resolução apresentada por conselheiros técnico-administrativos. A proposição versa sobre a distribuição do trabalho presencial e remoto para a nossa categoria. Desta forma, um conjunto de pautas secundárias e sem relevância maior para o cotidiano da universidade está na pauta do próximo Conselho, enquanto o tema da carga horária presencial dos técnico-administrativos foi covardemente jogado para escanteio.

Apesar de fingir ignorar a proposta apresentada por conselheiros técnico-administrativos, a reitoria logo a seguir divulgou a Instrução Normativa (IN) 19. A IN versa sobre "a reorganização dos horários de início e término da jornada de trabalho" dos servidores da UFF. Contudo, diferente do que ocorre com os docentes, aos técnico-administrativos segue indefinido qualquer critério que balize essa reorganização. Os docentes tiveram a distribuição de carga horária presencial e remota determinada por resolução do Conselho de Ensino e Pesquisa (CEPEx). Já os técnico-administrativos ficam a mercê do entendimento pessoal de suas chefias, sem qualquer parâmetro definido.

Além de tudo, na IN 19, a reitoria novamente trata de forma discriminatória os trabalhadores do Hospital Universitário Antonio Pedro (HUAP), ao submetê-los às normas estabelecidas pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), tratando-os como se fossem cedidos para a empresa, coisa que oficialmente não são.

Os servidores técnico-administrativos não participam decorativamente dos conselhos superiores. O SINTUFF exige que a proposição sobre a carga horária presencial da categoria seja debatida e votada nos conselhos superiores, de forma isonômica ao que ocorreu com os docentes.

Posts recentes

Ver tudo