Buscar
  • SINTUFF

Confira as deliberações da Assembleia Geral do SINTUFF

A Assembleia Geral do SINTUFF se reuniu em 23/6 para debater a conjuntura nacional e eleger delegação para a Plenária da FASUBRA. Foram aprovadas as seguintes deliberações:


- Incorporar a iniciativa do SEPE de plenária unificada da educação na cidade de Niterói.


- Realizar campanha em memória da Revolta de Stonewall (vinculada ao orgulho LGBT). Informar sobre o GT de LGBTQI+ da FASUBRA, contato da coordenadora Izabel Firmino. Incluir no site do SINTUFF a chamada para o GT da FASUBRA.


- Proposta: Moção de apoio aos servidores municipais de Duque de Caxias, que se encontram sem férias há dois anos, ja indo para 3 três anos e sem aumento salarial ou recomposição da inflação por parte do governo Washington Reis, ex-deputado federal e atual prefeito de Caxias.


- Proposta de Moção de apoio à luta contra a Reforma da Previdência em Niterói promovida pelo prefeito Axel Grael e luta de trabalhadoras e trabalhadores da Clin, buscando unificar essas mobilizações com a luta geral contra o governo Bolsonaro.


- Se somar com todas as forças à construção do 24J, com esforço prioritário para envolver toda a categoria, de todos os campi, nessa mobilização.


- Desenvolver atividades locais e gerais que ajudem nessa construção.


- Cobrar que a FASUBRA intensifique a luta contra os cortes de verbas das universidades e para barrar a Reforma Administrativa (PEC 32), articulando e incentivando ações comuns com ANDES-SN, UNE e ANPG, aproveitando a mudança na conjuntura a partir do 29M e 19J.


- Defender que a FASUBRA inclua entre as prioridades de sua pauta de reivindicações a campanha salarial (reajuste, benefícios e direitos) e a luta pela revogação da EBSERH. Pela revisão e revogação de todos os contratos da EBSERH que foram feitos nos hospitais universitários do Brasil, contra a cessão de servidores RJU para a EBSERH.


- Que todos os que trabalham nos serviços essenciais (que não podem fechar mesmo que se faça lockdown) sejam incluídos nos grupos prioritários para a vacinação.


- Divulgar as atividades dos fóruns de organização dos atos que o SINTUFF participe.

- Fazer um debate sobre a reforma Administrativa, um representante por chapa.


- Não ao retorno das aulas presenciais até que a pandemia esteja controlada.


- Que nas próximas assembleias com pauta de eleição de delegados, que seja garantido pela mesa a defesa de cada chapa. A defesa expressa a avaliação da conjuntura, as propostas a serem defendidas nas Plenárias e porquê cada chapa se apresenta na disputa. Sem as defesas parece que a assembleia escolhe nomes e não programas, propostas e posições políticas que serão defendidas nos fóruns da Federação.