top of page
Buscar
  • Foto do escritorSINTUFF

Cerco a Bolsonaro se fecha cada vez mais. Exigimos prisão, já!

Atualizado: 13 de set. de 2023

Tentativa de golpe e venda ilegal das joias sauditas têm Bolsonaro como protagonista e palavra de ordem que deve encher os pulmões da classe trabalhadora é “cadeia para Bolsonaro, já!”



Fonte: CSP-Conlutas


As últimas revelações sobre os crimes de Bolsonaro não deixaram dúvidas: o cerco ao ex-presidente se fechou. Com o avanço das investigações sobre o escândalo das joias e da tentativa de golpe frustrada em 8 de janeiro, a palavra de ordem que deve encher os pulmões da classe trabalhadora brasileira é “cadeia para Bolsonaro, já!”.

Na noite da quinta-feira (17), uma manchete pautou os telejornais do país. O ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, coronel Mauro Cid teria decido confessar que o ex-presidente mandou que ele vendesse as joias dadas de presente pela Arábia Saudita ao governo brasileiro. A informação foi publicada inicialmente pela revista Veja.

Ainda que tenha recuado no discurso, nesta sexta-feira (18), o advogado de Cid, César Bitencourt, jogou uma verdadeira bomba no colo de Bolsonaro, já que pela primeira vez o ex-capitão do exército é colocado como chefe da quadrilha que transferiu dinheiro clandestinamente para o Brasil.

Por lei, as joias e outros presentes recebidos por Bolsonaro devem ser incorporados ao acervo da Presidência da República, ou seja, são bens públicos. Com a ajuda de Cid e outros militares Bolsonaro tentou incorporar os bens em seu patrimônio pessoal. Traduzindo: ele tentou roubar os cofres da União para enriquecimento ilícito.

Entre os objetos sob investigação da PF estão um kit da marca suíça Chopard, dois relógios (um da marca suíça Rolex, acompanhado por joias, e outro da marca suíça Patek Philippe) e duas esculturas douradas folheadas a ouro.

As revelações obtidas pela Veja são um desdobramento da operação da PF, Lucas 12:2 (alusão ao versículo da Bíblia que diz: "não há nada escondido que não venha a ser descoberto".) Segundo a operação, Bolsonaro poderá responder pelos crimes de peculato (desvio de bem público) e lavagem de dinheiro.

Em face dos acontecimentos, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes decretou a quebra do sigilo bancário de Bolsonaro e sua esposa Michele Bolsonaro


Atos golpistas

Como se não bastassem tais revelações, a quinta-feira também trouxe novos capítulos sobre as ações golpistas de Bolsonaro e seu entorno. O responsável pelo desdobramento foi o hacker Walter Delgatti, conhecido pela “Vaza Jato”, que depôs na CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) do 8 de janeiro.

Segundo Delgatti, Bolsonaro havia pedido a ele para forjar a invasão de urnas eletrônicas como forma de desestabilizar o processo eleitoral. O ex-presidente, segundo o hacker, também pediu que ele assumisse a responsabilidade por um suposto grampo telefônico contra Alexandre de Moraes. Para tanto, Bolsonaro concederia um indulto que livraria Delgatti da prisão.

A Polícia Federal afirma que uma organização criminosa foi identificada e ela atuaria para promover ataques virtuais a opositores e às instituições, em especial o STF e o TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Estes também são enquadrados por tentativa de Golpe de Estado, ataque às vacinas contra a Covid-19 e obtenção de vantagens pessoais.


Cúpula da PM-DF é presa

Considerada omissa diante dos ataques golpistas na Praça dos Três Poderes, integrantes da cúpula da Polícia Militar do Distrito Federal foram alvos de mandados de prisão preventiva na manhã desta sexta-feira (18).

Entre os presos, está o atual comandante-geral da PMDF, coronel Klepter Rosa Gonçalves, que era o subcomandante da corporação no início do ano e foi alçado ao novo posto durante a intervenção federal na segurança pública do DF.

Nos pedidos de prisões expedidos, a PGR (Procuradoria Geral da República) afirma que a cúpula da PM-DF estava “contaminada ideologicamente” e que apostava em uma insurgência popular para que Bolsonaro fosse mantido no poder.


Bolsonaro na cadeia, já!

Os fatos recentes indicam fortemente que Bolsonaro atuou em diversas frentes e cometeu crimes para tentar manter-se no poder e aumentar sua conta bancária. Está mais do que tardia a prisão de Bolsonaro e toda sua quadrilha. Cadeia, já, para todos os golpistas e corruptos bolsonaristas!

Comments


bottom of page