top of page
Buscar
  • Foto do escritorSINTUFF

Audiência avança em isonomia no exercício do direito de greve para servidores do HUAP


O Comando Local de Greve (CLG) do SINTUFF esteve reunido (25) com a Superintendente do Hospital Universitário Antonio Pedro (HUAP), Verônica Alcoforado de Miranda, a chefe do Gabinete do Reitor, Laura Antunes Maciel, chefias de setores do hospital e representantes do setor de Recursos Humanos da universidade.


Após longo debate, o CLG, a gestão da UFF e a superintendência do HUAP, vinculada à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), chegaram a alguns pontos de acordo. A direção do hospital fará comunicado oficial às chefias informando sobre a organização das escalas de greve nos serviços essenciais. Não serão enviadas as faltas dos servidores no período de greve, conforme acordado com a reitoria em audiência anterior. Os servidores que aderirem à greve estão orientados a não marcar ponto nos sistemas Velti, Teleport ou biométrico durante a greve. Ao término da greve, os trabalhos represados serão compensados. A forma como será feita a compensação será discutida em reuniões por setor ao término da greve.


O Comando Local de Greve cobrou que os cartazes afixados pelo SINTUFF no hospital não sejam retirados e que a gestão da EBSERH no HUAP tenha como prática receber o sindicato para debater as condições de trabalho dos servidores.


Pela manhã, antecedendo a audiência, houve reunião setorial no HUAP que debateu os temas que foram levados para discussão com a reitoria e a superintendência do hospital.



Comentarios


bottom of page