• SINTUFF

Assembleia aprova resoluções para enfrentar ruptura da Unimed com o convênio

Atualizado: Abr 14

Nesta terça-feira (13/4) se reuniu a Assembleia de Usuários do convênio de saúde do SINTUFF com a Unimed. A empresa de saúde, que recentemente anunciou a ruptura do convênio de forma unilateral num prazo de 60 dias, até aqui vem se mostrando irredutível em reabrir negociações. Diante desse cenário, a Assembleia de Usuários aprovou as seguintes resoluções:


- Impulsionar campanha midiática de denúncia contra a Unimed por romper o contrato unilateralmente, abandonando a negociação que estava em curso, e dessa forma desguarnecendo mais de dois mil usuários, a maioria idosos, em pleno contexto de pandemia. Propor também à ADUFF ações unitárias nesse sentido;

- Adotar a estratégia jurídica formulada pelo Departamento Jurídico do SINTUFF, ingressando na justiça contra a Unimed para que o contrato não seja rompido durante a pandemia;

- Orientar que nenhum servidor faça adesão individual ao plano oferecido pela Unimed nesse primeiro momento, e que esse tema seja reavaliado na próxima assembleia;

- Fazer levantamento de outras opções de convênio que possam vir a substituir o atual;

- Repassar formulário aos usuários para que os mesmos informem quem está em tratamento de saúde que pode ser interrompido pela quebra do contrato.

- Definir caso a caso, conforme entendimento do Departamento Jurídico, quais desses têm viabilidade de uma ação judicial;

- Incentivar todos os usuários maiores de 60 anos que sofreram com reajuste ilegal cometido pela Unimed a ingressar com ação por cobrança indevida;

- Boletim semanal da Comissão de Usuários informando sobre o andamento das deliberações e outros assuntos referentes ao convênio;

- Uma nova assembleia na primeira semana de maio de 2021, como data a ser agendada pela Comissão de Usuários;

- Que a Comissão de Usuários consulte outros sindicatos do Rio de Janeiro para pesquisar novas possibilidades de adesão a um novo convênio;

- Quem a coordenação do SINTUFF, a comissão de usuários e o atuário responsável por levantar outras propostas de convênio avaliem a possibilidade de contratar mais profissionais para auxiliá-lo;

- Que o Interior seja parte das propostas de convênio a serem avaliadas.


Problemas técnicos

O SINTUFF desde já pede desculpas aos associados pelos problemas técnicos para realização da Assembleia. Enfrentamos problemas devido ao fato de contas e aplicativos que antes permitiam limite de 250 pessoas, agora estão restritos a 100 pessoas, o que não prevíamos. Há alguns meses temos tentado a compra de plano com maior capacidade pela plataforma Google, mas a mesma não se dá de forma direta, o que tem dificultado a aquisição pela falta de respostas da empresa. Outras modalidades de compra direta do pacote só se dão por meio de cartão de crédito, método de compra que o SINTUFF não dispõe.

Para remediar a situação, transmitimos a Assembleia em outras duas salas. Além desse problema, houve uma invasão de apoiadores de Bolsonaro que tumultuaram uma das salas, acarretando que dezenas de pessoas desistissem de participar da reunião. Apesar das dificuldades e limitações, buscou-se garantir o direito à fala a todos que queriam se expressar.

Para a próxima Assembleia, o SINTUFF viabilizará um aplicativo ou sala de teleconferência que permita uma capacidade maior de pessoas na reunião.



Posts recentes

Ver tudo