URGENTE: reitoria marca Audiência Pública sobre 30 horas e ponto eletrônico

Pressionada pelo SINTUFF, pela categoria e pelos cortes de verbas provocados pelo governo, a reitoria enfim marcou a prometida Audiência Pública sobre 30 horas e ponto eletrônico. O vice-reitor Fabio Passos, considerando proposição apresentada em sessão do Conselho Universitário, publicou oficialmente Edital de Audiência Pública sobre "A JORNADA DE TRABALHO DO SERVIDOR TÉCNICO-ADMINISTRATIVO DA UFF - FLEXIBILIZAÇÃO E PONTO ELETRÔNICO". A Audiência Pública está marcada para o dia 13/6 (quinta-feira), 16 horas, no Auditório da Escola de Engenharia. Essa será uma oportunidade ímpar da categoria na defesa das 30 horas confrontar a posição intransigente da reitoria de impor de imediato ponto elet

Assembleia aprova Greve Geral dia 14/6 e campanha contra a biometria

A Assembleia Geral do SINTUFF (23/5), realizada na Casa do SINTUFF, deliberou uma ampla campanha contra o cadastro biométrico impulsionado pela reitoria, explicitando as inconsistências, irregularidades e contradições do modelo de ponto eletrônico adotado na UFF, como o equipamento não emitir comprovante ao servidor, para citar um exemplo. A resolução aprovada pelos servidores presentes à Assembleia aponta que o sindicato exija da reitoria a abertura mesa de negociação, assim como a realização da prometida Audiência Pública sobre a flexibilização da jornada de trabalho, mais uma promessa do reitor que até o momento segue sem ser cumprida. Na manhã seguinte à assembleia (25/5), o SINTUFF est

Tsunami nas ruas em defesa da educação e da previdência em todo o país

Rio de Janeiro. Foto: Zulmair Rocha Atos imensos em todo o país deram uma resposta contundente à balbúrdia que é o governo Bolsonaro neste dia 15 de maio. Em constante queda de popularidade, o presidente e seus asseclas resolveram declarar guerra à educação pública com cortes de mais de 30% das verbas de custeio das universidades, escolas e institutos federais, que afetam decisivamente o funcionamento das instituições de ensino, assim como prejudicam a pesquisa e produção científica do país. Utilizando sua rede de desinformação e mentiras, o governo tentou jogar a população contra professores, estudantes e técnico-administrativos. O tiro saiu pela culatra. A população brasileira entende a re

300 mil vão às ruas contra os cortes no Rio de Janeiro

​​O Rio de Janeiro protagonizou a maior manifestação da Greve Nacional contra os cortes na educação e em defesa da previdência social. Por volta de 300 mil pessoas se concentraram na Candelária e seguiram em passeata até a Central do Brasil. As ruas do Centro, o metrô e as barcas viveram um dia de movimentação frenética de pessoas que se direcionavam, aderiam ou se reuniam para a manifestação. Nem mesmo a chuva foi capaz de desanimar os manifestantes impedir a grandeza do ato. Estudantes, professores, servidores públicos, trabalhadores das mais diferentes categorias, sindicalistas, movimentos sociais, transeuntes e parlamentares de oposição ao governo se fizeram presentes e formaram uma pode

Assembleia aprova paralisação dia 15 e marca data das eleições do SINTUFF

Assembleia Geral do SINTUFF (9/5) aprovou a participação da categoria na Greve Nacional da Educação no dia 15 de maio. Os servidores presentes aprovaram também o regimento e o calendário das próximas eleições do SINTUFF, escolhendo ainda os membros da Comissão Eleitoral que conduzirá o pleito. Assembleia define data das eleições do SINTUFF A inscrição de chapas será no dia 28 de maio de 2019, das 9 às 12 horas e das 13 às 17 horas. A eleição será nos dias 2, 3 e 4 de julho de 2019. Para atender a esse calendário, o mandato da atual coordenação foi prorrogado até o dia 5/8/2019. Filie-se ao SINTUFF! Servidores que ainda não se sindicalizaram e queiram se associar ao sindicato, caso o façam a

Eu defendo a UFF: multidão toma as ruas em Niterói

Uma rebelião se espalhou por universidades e escolas federais por todo o país. Nesta quarta-feira (8/5) foi a vez da UFF se mobilizar contra os cortes de mais de 30% dos recursos da educação pública federal. Um multidão de mais de 15 mil pessoas, tendo os estudantes como protagonistas, tomou as de Niterói para protestar. O ato começou no campus do Gragoatá e foi ganhando adesões ao longo do percurso até o Centro da Cidade. O apoio popular à causa da educação era percebido nos prédios, onde as pessoas aplaudiam e acenavam aos manifestantes. Numa cidade em que Bolsonaro recebeu mais de 62% dos votos, o que se percebia nas ruas era a população se colocando ao lado da causa da comunidade univers

Ato Eu Defendo a UFF tem mais de 35 mil adesões no Facebook para o dia 8

Protesto na unidade da UFF em Campos dos Goytacazes Inicialmente, o governo Bolsonaro decidiu cortar 30% dos recursos da UFF, da UnB e da UFBA, alegando que as mesmas permitiram que ocorressem atos políticos – classificados pelo governo como “balbúrdia” – em seus campi. A seguir foi verificado que o corte se estende para todas as universidades e instituições federais de ensino. A medida é parte do ajuste fiscal e trata-se ainda de perseguição política e ideológica para silenciar protestos frente aos ataques e cortes de verbas promovidos pelo governo contra a educação. Além de ser absurdo o corte de verbas em si, o “critério” inicial estabelecia viés ideológico de direita para direcionar quem

Endereço:
Rua Coronel Tamarino, nº 37 - Gragoatá

Niterói - RJ

CEP: 24210-380

contato@sintuff.org.br

Telefones: (21) 2717-9292 / 3604-1800

© 2013

by Marcello Bertolo

  • Blogger Square
  • b-facebook
  • Google Round
  • Twitter Round
  • b-youtube