Crise do governo foi combustível para os atos contra a Reforma no dia 22

Foi uma semana de turbulência para o governo e sua famigerada Reforma da Previdência, que busca restringir o direito à aposentadoria. O governo Bolsonaro registrou queda de popularidade de 15 pontos percentuais em apenas um mês. Rodrigo Maia, presidente da Câmara, bateu boca com Sérgio Moro, ministro da Justiça e Segurança Pública, sobre a colocação em pauta do pacote anticrime. A seguir, Maia se desentendeu com o presidente Jair Bolsonaro sobre o processo de aprovação da Reforma da Previdência. A "cereja no bolo" foram as prisões preventivas do ex-presidente Michel Temer e do ex-ministro Moreira Franco, que deixaram de "cabelo em pé" e muito preocupada a maioria dos deputados, fator que red

Tirem as garras da Previdência! Paralisação unificada e ato dia 22/3

Em razão do Dia Nacional de Luta contra a Reforma da Previdência convocado pelas centrais sindicais, o SINTUFF deliberou que na sexta-feira (22/3) realizará uma paralisação conjuntamente à ADUFF. Haverá um ato unificado convocado por todas as centrais sindicais, a partir das 16 horas. As entidades sindicais da UFF se concentrarão nas Barcas a partir das 14 horas. No dia 21, véspera da paralisação e do ato, será realizada uma panfletagem no Gragoatá às 12 horas. Os servidores reunidos em Assembleia decidiram ainda pela filiação da entidade à Central Sindical e Popular - Conlutas, confirmando a já reconhecida afinidade do sindicato e da maioria das forças políticas que nele atuam com esta cent

SINTUFF agora é CSP-Conlutas

Após deliberação do 8º Congresso do SINTUFF, realizado em maio de 2017, o sindicato abriu debate sobre filiação da entidade a uma central sindical e deliberou participar de fóruns da Central Sindical e Popular (CSP-Conlutas) pela afinidade política e programática com esta central. Ao longo de publicações e debates ficou nítido que a direção do SINTUFF e a maioria das forças políticas que atuam no movimento sindical dos servidores da UFF defendiam a filiação do sindicato à CSP-Conlutas. A CSP-Conlutas foi defensora de primeira hora da unificação das mobilizações contra as reformas de Temer e da realização de uma Greve Geral, cumpriu papel protagonista na marcha de 24 de maio de 2017 que ocupo

SINTUFF garante reestabelecimento do adicional de insalubridade na Justiça

No último dia 8 de março, o juiz titular da 3ª Vara Federal de Niterói, concedeu a liminar requerida pelo SINTUFF na ação que visa o reestabelecimento dos adicionais de insalubridade que foram suprimidos conforme determinado na Nota Informativa nº 17689/2018-MP de 21 de dezembro de 2018, do extinto Ministério do Planejamento. Em sua decisão, o Magistrado determinou que a UFF restabeleça, no prazo de 10 dias úteis, em seus patamares anteriores, o pagamento dos adicionais ocupacionais que tenham sidos suspensos ou cancelados exclusivamente em virtude da aplicação do contido na Nota Informativa n.° 17689/2018-MP. O determinado na decisão possui efeitos retroativos à data da efetiva suspensão ou

8M - Dia Internacional da Mulher ocupa as ruas com multidões

As mulheres foram às ruas pelo Brasil e pelo mundo no dia 8 de março. Mais uma vez as mulheres se colocam como protagonistas na luta contra a retirada de direitos, contra o feminicídio, contra a reforma da previdência, por salário iguais, pelos direitos reprodutivos e exigindo justiça por Marielle Franco. O Brasil é o 5º país com maior número de feminicídios, sendo 71% das mulheres que morrem negras. O país em 1º lugar entre os países que mais matam mulheres, transexuais e travestis. Além disso, as mulheres são grande parte da massa atingida pelo desemprego no país, recebem salários inferiores, além de cumprir duplas ou triplas jornadas de trabalho. Esses dados refletem o descaso dos govern

SINTUFFolia marca participação do sindicato no carnaval com crítica política

Pelo segundo ano consecutivo, o SINTUFFolia foi às ruas durante o cordão do Bola Preta. Com samba de Bertolo, compositor de vários sambas da Unidos do Viradouro e Acadêmicos do Sossego, na voz da afinadíssima Nina Rosa, os foliões do SINTUFF estiveram presentes durante o Cordão do Bola Preta, com camisas, bolas, balões e distribuindo letras. O samba fazia uma ampla crítica aos escândalos recentes do governo Bolsonaro e o refrão promovia uma emocionante e comovente homenagem à Marielle e à luta das mulheres negras. O vídeo do samba encontra-se na página do SINTUFF no Facebook. “Quem sente na pele nunca mais se cala, não admite mais chibata e nem senzala”. Confira o samba no vídeo abaixo. 8 #c

Endereço:
Rua Coronel Tamarino, nº 37 - Gragoatá

Niterói - RJ

CEP: 24210-380

contato@sintuff.org.br

Telefones: (21) 2717-9292 / 3604-1800

© 2013

by Marcello Bertolo

  • Blogger Square
  • b-facebook
  • Google Round
  • Twitter Round
  • b-youtube