Assembleia aprova novas formas de pressão em defesa das 30 horas

A Assembleia Geral do SINTUFF debateu a conjuntura do país, elegeu delegados à Plenária da FASUBRA e debateu temas relevantes da categoria como 30 horas, ponto eletrônico e ameaça de corte de ponto devido à greve. Após o debate de conjuntura, a Assembleia aprovou a seguinte resolução: É necessário construir a mais ampla unidade de ação contra os ataques do governo Bolsonaro. Fortalecer as assembleias de base e plenárias estaduais, conforme orientam as centrais sindicais. E enviar delegação à plenária nacional do dia 20/02 convocada unificadamente pelas centrais para construir um calendário unificado da classe trabalhadora. Defendemos: - “Barrar a reforma da previdência e demais ataques!”, “A

Reitoria descumpre compromissos e terceirizados protestam devido a atraso de salários

Trabalhadores das empresas que prestam serviço terceirizado para UFF protestaram (24/1) nos jardins do prédio da Reitoria em virtude do atraso de salários, que resulta da falta de repasse por parte da gestão da UFF. Conforme relatos dos manifestantes, encontram-se atualmente atrasados os salários das empresas Luso-Brasileira e Croll, assim como os tickets de alimentação da Croll. Os trabalhadores da empresa CTSA estavam com 3 meses de salário atrasado, mas após cruzarem os braços tiveram seus rendimentos colocados em dia em duas parcelas. Os trabalhadores relataram ainda assédio moral e pressão de representante da universidade, incluindo ameaça de desconto do dia em caso de paralisação. Se

Estelionato eleitoral e falta de palavra são as marcas da nova reitoria

sofisma (substantivo masculino) LÓGICA. argumento ou raciocínio concebido com o objetivo de produzir a ilusão da verdade, que, embora simule um acordo com as regras da lógica, apresenta, na realidade, uma estrutura interna inconsistente, incorreta e deliberadamente enganosa. POR EXTENSÃO. qualquer argumentação capciosa, concebida com a intenção de induzir em erro, o que supõe má-fé por parte daquele que a apresenta; cavilação. As definições para “sofisma” expressam bem as narrativas utilizadas pelo reitor para os recentes ataques que promoveu contra os servidores da UFF. Quebra do acordo das 30 horas, ofensiva contra o reposicionamentos dos aposentados, corte de ponto dos servidores, não rea

No dia 30/1, ocupar o CUV em defesa das 30 horas e contra o corte de ponto

Mesmo após o fim da greve e a emissão da prévia do contracheque de janeiro sem descontos, a reitoria mantém sua política de intimidar os servidores com ameaça de corte de ponto ou reposição das horas paradas. O reitor agora insiste em pressionar chefias para que listem os grevistas. Além disso, o SINTUFF foi notificado pela reitoria para que apresente uma “proposta do plano de reposição” até o final de janeiro. O sindicato já respondeu ao ofício do reitor requerendo mesa de negociação para tratar do assunto. A posição do SINTUFF será definida em Assembleia no dia 29/1. Na primeira audiência de negociação da greve (1/11), o reitor havia declarado que não haveria corte de ponto. Antes de segun

SINTUFF ingressa com ações na Justiça para garantir adicional de insalubridade

O Departamento Jurídico do SINTUFF ingressou com duas ações judiciais visando garantir o pagamento do adicional de insalubridade e periculosidade dos servidores da UFF. O anúncio do corte do pagamento do adicional ocorreu devido à divulgação da Nota Informativa nº 17689/2018-MP do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. O documento trata da “Migração das informações do processo de concessão dos adicionais ocupacionais registradas no SIAPE para o Módulo disponível no SIAPE SAÚDE”. O documento dispõe sobre o fim do prazo em dezembro de 2018 para que os órgãos e entidades da Administração Pública Federal realizassem a migração das informações relativas às concessões do pagamento d

SINTUFF responde a ofício do reitor sobre "reposição dos dias não trabalhados"

A reitoria da UFF enviou e tornou público o envio de um ofício ao SINTUFF sobre "acordo para reposição dos dias não trabalhados para que não haja desconto salarial". No ofício, a reitoria cobra do sindicato uma "proposta do plano de reposição". Confira o texto do ofício enviado pelo SINTUFF ao reitor em resposta. AO MAGNÍFICO REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ASSUNTO: RESPOSTA DO OFÍCIO Nº 001/2019, DE 14/01/2019, DO GABINETE DO REITOR Em resposta ao ofício em epígrafe, vimos esclarecer para ao final responder o seguinte: Tendo em vista o exíguo prazo para resposta dado pelo Oficio CG/GABR nº 001/2019 e, que este Sindicato preza pela deliberação democrática a ser realizada em fórum e

Ponto e insalubridade: confira urgentemente a prévia do contracheque

Hoje saiu a prévia do contracheque dos servidores da UFF referente ao mês de janeiro. Até o momento não recebemos informação sobre execuções de corte de ponto. Verificamos ainda que para este mês, em diversas unidades, foi mantido o adicional de insalubridade e periculosidade. Contudo, chegou ao conhecimento do sindicatoem alguns setores que houve subtração do adicional. O SINTUFF solicita a quem teve adicional de insalubridade cortado ou ponto descontado do salário que entre urgentemente em contato com o sindicato e envie cópia da prévia do contracheque até as 14 horas, através do e-mail juridico@sintuff.org.br #cortedeponto #insalubriudade #contracheque

Assembleia suspende a greve, mas prepara continuidade da luta pelas 30 horas

Reunida em Assembleia (9/1) e diante do cenário de corte de ponto anunciado pelo reitor Antonio Claudio da Nóbrega, para evitar novos prejuízos aos servidores, a categoria por maioria deliberou pela suspensão da greve e organizar o retorno imediato ao trabalho. A assembleia lotou o auditório da Faculdade de Economia. A luta pelas 30 horas e demais pontos da greve não se encerra. Pelo contrário, uma nova Assembleia (29/01) e reuniões setoriais serão convocadas para encaminhar iniciativas de luta setor a setor, unidade a unidade, construindo outros instrumentos de pressão para impedir o aumento da carga horária. Diante da intransigência e judicialização da greve por parte da reitoria, da press

Adicional de insalubridade ameaçado por irresponsabilidade da reitoria

O governo Temer baixou a Orientação Normativa nº 4, em fevereiro de 2017, que modifica o sistema para concessão dos laudos de insalubridade e periculosidade do serviço público. O prazo para a universidade se adaptar à nova orientação era até outubro de 2018, tendo sido estendido até dezembro, a pedido da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (ANDIFES).O novo módulo para concessão de adicional de insalubridade e periculosidade está disponível no Sistema Integrado de Administração de Pessoal (SIAPE) desde abril do ano passado. Diversas universidades cumpriram com os requisitos necessários. Depois de meses sem a reitoria cumprir suas obrigações e provid

Reitor é o único responsável caso haja corte de ponto. Saiba mais...

O reitor lançou ameaça de cortar o ponto dos servidores em greve. Ele afirma que é “obrigado” a acatar uma inexistente ordem da justiça. A liminar provocada pela própria reitoria, além de não declarar a greve abusiva, em nenhum momento ordena expressamente ao reitor que corte o ponto. A decisão judicial não estabelece nenhuma punição ao reitor caso ele não corte. Até porque, se a liminar é em favor da reitoria e contra o SINTUFF, seria esdrúxulo que ela punisse quem a pediu. A própria interpretação da procuradoria, na qual o reitor diz se basear, define que se trata de “autorização de corte de ponto dos servidores em greve”. Autorizar não é sinônimo de ordenar ou obrigar. Autorizar é dar con

Endereço:
Rua Coronel Tamarino, nº 37 - Gragoatá

Niterói - RJ

CEP: 24210-380

contato@sintuff.org.br

Telefones: (21) 2717-9292 / 3604-1800

© 2013

by Marcello Bertolo

  • Blogger Square
  • b-facebook
  • Google Round
  • Twitter Round
  • b-youtube